Pular para o conteúdo

POR ISSO ESTAMOS ALEGRES
Salmo 126

“POR ISSO ESTAMOS ALEGRES” é um título muito natural para este esboço de sermão baseado no belíssimo Salmo 126.

O pano-de-fundo histórico: Depois de 70 anos no cativeiro da Babilônia, o SENHOR inicia a libertação do Seu povo. No entanto, nem todos saíram do cativeiro de uma só vez (como aconteceu na saída do Egito). A saída do povo de Israel da Babilônia deu-se em 3 etapas, chamadas de “levas”. Este Salmo foi escrito logo após a chegada da primeira leva em Jerusalém e retrata os seus sentimentos.

Grandes coisas fez o Senhor por nós, por isso estamos alegres.
Quais COISAS o Senhor fez por eles?

  • Libertação
  • Esperança
  • Propósito


1. LIBERTAÇÃO

Quando o SENHOR restaurou a sorte de Sião, ficamos como quem sonha. Então, a nossa boca se encheu de riso, e a nossa língua, de júbilo; então, entre as nações se dizia: Grandes coisas o SENHOR tem feito por eles. Com efeito, grandes coisas fez o SENHOR por nós; por isso, estamos alegres.

Em toda a história da humanidade, nenhuma nação jamais se reconstruiu depois de ficar 50 anos ou 60 anos longe da sua terra. A única exceção é Israel. Depois de 70 anos, o povo de Deus volta ao seu território e começa a reconstruir a nação, os muros, o culto ao Senhor e o Templo. 

Depois de tanto sofrimento na escravidão babilônica, Deus traz seu povo de volta. Sim, de fato, foi um momento de grande alegria quando eles pisaram novamente em sua terra. O SENHOR não só os libertou, como também restaurou a sua sorte, restituindo-lhes o que haviam perdido por causa dos seus pecados. É muito semelhante à parábola do filho pródigo.

Este retorno foi tão surpreendente que até as nações vizinhas disseram: Grandes coisas o Senhor tem feito por eles.

É assim mesmo, quando Jesus nos liberta da escravidão do pecado, até os nossos amigos, parentes e vizinhos ficam admirados.

Aleluia! Tudo que Deus faz é bom e eterno (Ec 3.14 e I Tm 4.4), por isso estamos alegres.


2. ESPERANÇA

“Restaura, SENHOR, a nossa sorte, como as torrentes no Neguebe”.

Esta expressão do salmista precisa ser compreendida em toda a sua grandeza. O Neguebe é um deserto e, é claro, desertos não costumam ter água. Mas o Neguebe tem uma particularidade, uma vez por ano chove muito por lá, formando “torrentes” de água, verdadeiros rios sazonais.

Já sabemos que muitos israelitas ficaram em Israel, por que era necessário que a primeira leva dos libertos viesse preparar a terra para recebê-los.

Os que vieram na primeira leva, no entanto, estavam preocupados com os que ficaram na Babilônia, pois as circunstâncias que lhes foram favoráveis podiam mudar a qualquer momento. Deus usou o rei Ciro para libertar Israel do cativeiro babilônico, mas a sua política podia mudar a qualquer hora, ou o próprio rei poderia morrer e seus decretos perderem o valor.

Por isso eles clamam ao SENHOR e, ao usarem a imagem “das torrentes no Neguebe” em sua oração, eles estão dizendo algo mais ou menos assim: “SENHOR, assim como os rios do deserto de Neguebe vêm uma vez por ano, que ano que vem o mesmo aconteça com os que ficaram por lá, e no outro ano também”.

A esperança deles não está no rei Ciro, mas no SENHOR de que os seus amigos e entes queridos também serão libertados.

Este costuma ser o primeiro sentimento das pessoas que foram libertas por Cristo: Elas querem que todas os outros sejam libertas também.


3. PROPÓSITO

Os que com lágrimas semeiam a preciosa semente com júbilo ceifarão. Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes.

Depois de 70 anos sem cultivo, as terras agricultáveis de Israel estavam tomadas de vegetação. Era preciso arrancar árvores e mato, preparar a terra e plantar antes da chegada do inverno. Muitos deles provavelmente não tinham ferramentas de ferro e tinham que usar as próprias mãos. Este trabalho era muito pesado e muitas vezes lágrimas corriam de seus rostos.

Mas desistir não era uma opção, pois no ano seguinte haveria uma segunda leva e eles precisavam estar preparados para alimentá-los, bem como garantir o próprio alimento. Nem o plantio nem a colheita podiam falhar. Cada sementinha era muito preciosa, plantada com lágrimas e orações.

A partir deste momento, tudo o que eles estão fazendo se reveste de um novo propósito.

O próprio sofrimento se reveste de significado. Sofrer é suportável quando sofremos por um propósito.

Plantar, também. Esta tarefa AGORA tem um propósito maior. Não é apenas para a própria subsistência, É TAMBÉM PARA ALIMENTAR os que virão. 

Nós também podemos encontrar um propósito maior em tudo que fazemos.

Participar da [complicada] vida coletiva de uma igreja, por exemplo, pode deixar de ser um mero hábito e se tornar um jeito de se alimentar espiritualmente e se preparar para alimentar outras pessoas.

Tal como eles, nós também precisamos plantar a semente do Evangelho, mesmo em lágrimas, para nos alimentar e aos próximos que serão libertos.


CONCLUSÃO

O SENHOR os libertou de um cativeiro que já durava 70 anos, restituiu-lhes a sua terra, deu-lhes a esperança da libertação de seus amigos e parentes e lhes deu um propósito maior na vida.

É, de fato, GRANDES COISAS O SENHOR FEZ POR NÓS, POR ISSO ESTAMOS ALEGRES.

— E quanto à você, já está livre da condenação dos seus pecados? Se já está livre, louve a Deus e plante a semente do Evangelho no coração dos seus amigos, parentes e vizinhos.

 

Título: Por isso estamos alegres
Auto: Pr Ronaldo Franco.
Data: 03/02/2022

Deixe seu comentário logo abaixo.

Veja também nossos demais esboços: Esboços

Por isso estamos alegres

2 comentários em “Por isso estamos alegres”

  1. FELICIANO NASCIMENTO DA SILVA

    Esboço maravilhoso, depois de tantas lutas, tantas dificuldades, pandemia etc…por isso estamos alegres, até aqui nós ajudou o Senhor.

  2. “Tu és o Deus que operas maravilhas,e,entre os povos,tens feito notório o teu poder”(Sl 77.14).
    Pelo salmo 126 vemos que Deus tem poder para reverter situações mui difíceis a favor do Seu povo.
    O crente que está caído,ou prostrado,ou desanimado deve olhar para este salmo e clamar por socorro pois o SENHOR jamais abandona os Seus.
    “Ficamos como quem sonha”:Deus é especialista em transformar tragédias em triunfos e fazer até os ímpios reconhecerem a boa mão protetora de Deus sobre um crente em dificuldade.
    Quando entramos no deserto, Deus não permite que o crente sai de lá igual ou pior.Ele nos transforma e nos faz exclamar:”a nossa boca se encheu de riso”.
    Como pode um povo fraco(Israel) se libertar de um outro,forte e poderoso?A resposta é :Deus!Assim também ,muitas vezes,Deus age na vida de um crente,preso às amarras e armadilhas do inimigo,sem forças para sair.
    “Então entre as nações se dizia”.Antes do livramento ,as nações falavam mal de Israel:”bem feito!”Agora falam bem e ainda exultam o nome do SENHOR!Deus fez a opinião mudar!Elas reconheceram o Deus de Israel!O mesmo acontece com o crente.Quando o cristão está em dificuldade,só ouve vozes o condenando com julgamento negativo e falando mal do Deus dele!Aí,o SENHOR age favoravelmente e aqueles maldizentes reconhecem que não foi sorte mas “o Deus daquele crente fez isso e aquilo outro na vida dele”.Aqueles que antes haviam se exultado com a calamidade daquele crente,agora vão respeitá-lo e exaltar o Deus vivo!
    Se existirem ímpios falando de você:”aquele crente não presta”,fique firme no SENHOR e Ele vai mudar a opinião desses incrédulos!Lembre-se:o ímpio só pode dizer:”grandes cousas o SENHOR tem feito por eles” mas só o crente pode dizer e viver:”no Filho de Deus que me amou e a Si mesmo se entregou por mim”(Gl 2.20).
    V. 4:vejo aqui uma oração profética para o futuro:”Traga todos de volta e nos devolva a terra prometida e que o Messias venha logo!”
    Os que retornaram na 1ª leva encontraram a terra desolada mas não desistiram e foram em frente!Você crente,você chegou até aqui:Não recue,não desanime,não desista!
    V 5-6:o tempo de plantar e semear é um tempo de labuta e ansiedade.Deus não quer só choro.Ele quer choro mas quer semeadura ao mesmo tempo!Pode chorar mas vai semeando enquanto chora!
    Semeie,espalhe a semente do Evangelho e o SENHOR ,um dia,vai lhe dar a alegria da ceifa,nesta vida e/ou no porvir.
    “No SENHOR o vosso trabalho não é vão”(1 Co 15.58).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.