Pular para o conteúdo


TOCA-ME DE NOVO E DE NOVO

Marcos 8.22-26

“TOCA-ME DE NOVO E DE NOVO” foi o título atribuído a este sermão baseado na análise de um dos mais estranhos milagres de Jesus.

Primeiramente, podemos dizer que num certo sentido ver e enxergar são coisas bem diferentes. Compreender isso vai nos ajudar a compreender o texto bíblico em questão.

Por exemplo, no “Jogo dos Sete Erros”, a gente olha várias vezes, mas, continua a ter dificuldades para enxergar as diferenças.

O milagre da cura do cego de Betsaida nos convida a pensar nas RAZÕES que levaram Jesus à decisão de tirar o cego da aldeia e realizar o milagre em duas etapas.

  • BETSAIDA ERA UM LUGAR DE GENTE DURA DE CORAÇÃO
  • JESUS QUERIA FICAR A SÓS COM AQUELE HOMEM
  • O VERDADEIRO DISCERNIMENTO ESPIRITUAL É UM PROCESSO
1ª Razão: BETSAIDA ERA UM LUGAR DE GENTE DURA DE CORAÇÃO

“Ai de você, cidade de Corazim! Ai de você, cidade de Betsaida! Porque, se os milagres que foram feitos em vocês tivessem sido feitos nas cidades de Tiro e de Sidom, os seus moradores já teriam abandonado os seus pecados há muito tempo. E, para mostrarem que estavam arrependidos, teriam vestido roupa feita de pano grosseiro e teriam jogado cinzas na cabeça!” (Mt 11.21).

Aquele povo gostava de milagres, mas não se arrependia dos seus pecados, por isso Jesus o retirou do meio daquela multidão.

Da mesma forma, cuidado com quem você anda, pois a dureza de coração de alguns pode endurecer também o seu coração. A incredulidade é contagiosa.

2ª Razão: JESUS QUERIA FICAR A SÓS COM AQUELE HOMEM

“E imediatamente o pai do menino exclamou com lágrimas: Eu creio! Ajuda-me na minha falta de fé!” (Mc 9.24).

Então Jesus retirou aquele cego da sua aldeia e caminhou com ele para ministrar ao seu coração em particular, visando remover a incredulidade e fortalecer a sua fé no Filho de Deus, para que ele recebesse tanto a sua cura quanto a sua salvação.

Muitas vezes na caminhada cristã, precisamos nos “retirar” para um a sós com Deus, pois o “barulho” da multidão atrapalha de verdade.

3ª Razão: O VERDADEIRO DISCERNIMENTO ESPIRITUAL É UM PROCESSO

“Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra” – Oséias 6.3.

No primeiro toque de Jesus a visão daquele foi restaurada, mas não completamente, seu sentido da visão ficou limitado, imperfeito.

O que isto pode significar? Será que o poder de Jesus “falhou”? 

Jesus não precisava nem tocar nele para o curar. Acredito que o ensinamento de Jesus neste evento era nos mostrar que uma visão mais aprimorada da vida, de Jesus e do reino de Deus é um processo que pode durar a vida inteira

Portanto, que a nossa oração seja: “Senhor, toca-me de novo e de novo, até que eu veja perfeitamente”.

CONCLUSÃO

Em síntese, o que levou Jesus a remover aquele cego da sua aldeia e a realizar o milagre em duas etapas foi:
• Para evitar que a dureza de coração daquela gente não o contaminasse.
• Por que queria estar a sós com ele, para ministrar cura e salvação ao seu coração.
• Para nos ensinar que o verdadeiro discernimento espiritual é um longo processo.

– E quanto à você, consegue ver o reino de Deus de forma mais plena a cada dia?


Título: Toca-me de novo… e de novo.
Autor: Pr Ronaldo Franco
Data: 18/11/2014

Deixe seu comentário logo abaixo.

Veja também nossos demais esboços: Esboços

Toca-me de novo e de novo.

 

1 comentário em “Toca-me de novo e de novo”

  1. “Verdadeiramente tu és Deus misterioso,ó Deus de Israel,ó Salvador”(Is 45.15).
    O SENHOR é soberano também e então Ele faz como quer,ora curando instantâneamente ,ora fazendo milagres por etapas.Lemos na Bíblia que Jesus curou de maneiras diferentes,tocando,falando,à distância ou fazendo lodo e/ou saliva e aplicando no local.Isso serve para nós não querermos criar nenhum método de cura!
    Talvez Jesus tenha curado imediatamente o cego dando-lhe uma visão perfeita,como a de um bebê,mas,como os bebês,o cego teria de aprender a focalizar a vista.Isso é só uma conjectura.
    Também notamos ,pela experiência,que muitos que se convertem têm notável visão espiritual logo no início enquanto outros a vão desenvolvendo paulatinamente e só mais tarde atingem a plenitude.Cada um de nós tem o seu ritmo e o seu jeito.Por isso,não devemos fazer comparações depreciativas das pessoas.Sempre haverá quem estará ‘acima’ e ‘abaixo’ de nós.Devemos respeitar a todos e não tratar ninguém com desdém.
    “E por que Jesus levou o cego para “fora da aldeia”(v. 23)?Lemos em Mt 11.21 que Jesus lançou uma maldição sobre a cidade por causa de sua recusa em arrepender-se apesar de numerosos milagres ali operados por Jesus.Incredulidade tem peso.Incredulidade após muitos testemunhos de Deus,tem enorme peso de responsabilidade e acarreta ser marcado para o juízo.
    Então Jesus levou o cego para fora da cidade porque havia determinado que nenhum testemunho a mais,nenhum outro milagre seria operado dentro dessa cidade.Só restava agora o juízo!”Àquele a quem muito foi dado,muito lhe será exigido”(Lc 12.48).O povo de Betsaida viu numerosos milagres de Jesus e mesmo assim optou pela incredulidade.Jesus amaldiçoou a cidade para a condenação!
    O mundo como um todo,tem recusado a mensagem do Evangelho apesar dos muitos testemunhos e milagres que Deus tem operado através da Igreja.Por isso,em breve virá a terrível grande tribulação sobre toda a face da Terra.
    Mas Deus é misericordioso também e,apesar de condenar a cidade,exerce bondade para com o indivíduo.Em Ap 3.14ss Jesus está do lado de fora da Igreja de Laodicéia mas,mesmo assim,entra no coração do indivíduo que lhe abrir a porta:”Se alguém ouvir a minha voz,e abrir a porta,entrarei em sua casa ,e cearei com ele e ele comigo”(Ap 3.20).
    O juízo é conforme a luz recebida!Recusar a luz do Evangelho e se manter na incredulidade é pecado seríssimo e implica em juízo mui severo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.