Pular para o conteúdo

A MATEMÁTICA DO MILAGRE
Mateus 14.13-21

“A MATEMÁTICA DO MILAGRE” foi o título escolhido para este esboço de sermão considerado difícil de pregar por demandar do pregador uma habilidade interpretativa muito grande, própria dos pregadores mais experientes.

A grande mensagem deste sermão é: JESUS CONTINUA FAZENDO O MILAGRE DA MULTIPLICAÇÃO, mas, para que isso aconteça de novo (e de novo), precisamos “fazer” as OPERAÇÕES DA MATEMÁTICA DO MILAGRE implícitas neste texto:

  • DIMINUIR a hipocrisia
  • SOMAR responsabilidade
  • DIVIDIR os recursos
  • MULTIPLICAR

1ª OPERAÇÃO DA MATEMÁTICA DO MILAGRE: DIMINUIR  A HIPOCRISIA – vs 15.

Os discípulos não estavam preocupados com a multidão, como pode parecer à primeira vista. Lendo o contexto imediatamente anterior, vemos que João Batista havia sido morto pelo rei. Eles estavam, isso, sim, assustados e com medo de que algo ruim também lhes acontecesse.

Apesar do seu discurso tão “piedoso”, eles só queriam se livrar daquela gente, pois uma multidão com fome sempre é um grande problema, e um tumulto facilmente poderia se desencadear com eles no centro das atenções, e com grandes chances de serem responsabilizados pelo incidente.

Em outras palavras, eles estavam sendo hipócritas. Mas Jesus não “engoliu” a sua farsa (“A multidão não precisa ir embora” – disse-lhes o Mestre), pois o Nosso Senhor não fará milagres enquanto houver hipocrisia em nossos lábios e em nossos corações.

Veja este exemplo de hipocrisia na igreja travestida de piedade:
“Vamos construir um pequeno templo para estes nossos ‘irmãos’ lá mesmo na favela, aonde eles
moram. Assim eles não precisarão mais se deslocar tanto para ir à igreja” (Fato verídico).

A pessoa que fez esta proposta numa assembléia da sua igreja confessou, em particular, para uma amiga, que na verdade queria se livrar dos ‘irmãos’ favelados, pois não suportava mais ver a sua filhinha na mesma sala de aula da escola bíblica com aquelas crianças “sujas e piolhentas” que vinham com seus pais à igreja.

Um jovem vivia se negando à obra de Deus, alegando para o seu pastor que não tinha tempo, pois trabalhava de dia e estudava à noite. Mas sua máscara caiu no dia em que ele arranjou uma namorada. A partir daquele momento ele arranjava tempo de sobra para namorar, todos os dias e aos finais de semana, além de dar conta do trabalho e da escola.

Isaías 29.13: “Este povo… com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim…”

Podemos identificar hipocrisia nas atitudes daqueles crentes que antigamente se esforçavam ao máximo pelo pecado e, agora,  só tem “desculpas” para não trabalhar para Jesus e o seu reino:
– Antes, ele andava a distância que fosse para satisfazer seus desejos. Agora acha que a igreja é longe.
– Enfrentava qualquer tempo. Agora qualquer chuvinha o faz faltar aos cultos.
– “Torrava” grande parte do seu salário para sustentar seus vícios. Agora acha pesado contribuir.
– Gastava horas com bares, festas, jogos etc. Agora acha que um culto de 2 horas é inadmissível.
– Dava tudo de si para as coisas do mundo. Agora nega seu tempo, recursos e talentos para Jesus.

2ª OPERAÇÃO DA MATEMÁTICA DO MILAGRE: SOMAR RESPONSABILIDADE – vs 16.

Jesus foi bem enfático: “Dai-lhe vós de comer”. O problema da fome das multidões É NOSSO! É nossa responsabilidade. Jesus não fará nenhum milagre de multiplicação enquanto não assumirmos a nossa responsabilidade.

Ele vai multiplicar, mas não para mim, para eu satisfazer meus desejos e caprichos, mas para que NÓS tenhamos condições de dar conta das nossas responsabilidades. Leia Mateus 10.

Os problemas dos jovens da igreja não são do pastor, SÃO NOSSOS. O das crianças não é do governo, É NOSSO. O problema da fome não é político, É NOSSO.

O problema dos piolhos na cabeça das crianças da favela que vêm à nossa igreja não se resolve afastando-as da nossa convivência, mas, sim, ensinando e ajudando os seus pais a higienizarem seus filhos.

“Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças”. Eclesiastes 9:10

3ª OPERAÇÃO DA MATEMÁTICA DO MILAGRE: DIVIDIR OS RECURSOS – vs 17-19.

Antes de ver a multiplicação, os discípulos tiveram que colocar seus escassos recursos nas mãos de Jesus e vê-lo partindo (dividindo) o pão. Antes de vermos o milagre da multiplicação em nossas vidas, temos que fazer o mesmo. Temos que colocar  todos os nossos recursos em suas mãos e deixá-lo dividir à vontade.

Mateus 16.25: “Quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á”.

Provavelmente Jesus vai ordenar que você divida seu tempo, bens e talentos, antes de multiplicá-los.

4ª OPERAÇÃO DA MATEMÁTICA DO MILAGRE: MULTIPLICAR – vs 20-21.

Esta operação da Matemática do Milagre não é o homem quem faz. É Jesus. Aleluia!
Quando o homem, de todo o seu coração e sem reservas, faz as três primeiras Operações, Jesus, sem pestanejar, faz a última: A tão esperada e maravilhosa multiplicação!

Não vai faltar, nem para você nem para ninguém. Os escassos recursos dos discípulos eram insuficientes até mesmo para eles, mas, nas mãos de Jesus, eles se multiplicaram e todo mundo se fartou e ainda sobraram 12 cestos.

CONCLUSÃO

– Diminua a hipocrisia (até acabar com ela).
– Some as responsabilidade (lembre-se, o problema é nosso).
– Divida seus escassos recursos (tempo, bens e talentos).

E creia nesta palavra: Não vai faltar, nem para você nem para ninguém ao seu redor, pois Jesus vai multiplicar.

Deus seja louvado!

 

Título: A Matemática do Milagre
Auto: Pr Ronaldo Alves Franco.
Data: 23/05/2007

Deixe seu comentário logo abaixo.

Veja também nossos demais esboços: Esboços

Matemática do Milagre

Por outro lado; Assim como; Em contrapartida; Igualmente; Ao contrário; Agora; Apenas; Constantemente; Depois que; Desde que; Enquanto; Em seguida; Ainda mais; Do mesmo modo; Bem como; Contudo; Juntamente com; Apesar disso; Em outras palavras; Nesse sentido; Enfim; Em síntese; Em suma; Definitivamente; Afinal; Ainda mais; Do mesmo modo; Bem como; Contudo; Juntamente com; Apesar disso; Em outras palavras; Nesse sentido; Por exemplo;

1 comentário em “A Matemática do Milagre”

  1. 1)HIPOCRISIA:
    “O amor seja sem hipocrisia.Detestai o mal,apegando-vos ao bem”(Rm 12.9).

    Devemos combater velhas hipocrisias e fingimentos enraizados em nosso meio como hábitos perniciosos que mostram o exterior sem a realidade interior,como,por exemplo:
    +++entregar oferta e fazer postura de dizimista.
    +++só entregar oferta onde todos possam ver.
    +++a chamada ‘mentira branca’ como:o pastor vai visitar e a pessoa da
    casa corre e pega a bíblia para que o pastor a encontre lendo as Es-
    crituras quando adentrar o recinto do lar.

    2)RESPONSABILIDADE:”Cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus(Rm
    14.12).

    Se vamos comparecer sozinhos diante de Deus em um tribunal,devemos desde já,nesta vida,agir com responsabilidade.Ademais,o amor implica responsabilidade.Não evangelizar,não testemunhar,não ajudar na igreja e nem pregar o evangelho fora das quatro paredes de sua igreja denota irresponsabilidade.Não fomos salvos para ficarmos de braços cruzados!Ajudar na igreja e fora da igreja é dever e responsabilidade de todos nós.Certamente entristecemos a Deus quando o crente fica preguiçoso e acomodado,sem fazer nada,e ainda dizendo:”estou salvo”.E o pior é que,em muitas igrejas,os homens estão acomodados e as mulheres,ativas e responsáveis na obra.

    3)DIVIDIR OS RECURSOS:”…cinco pães e dois peixes”(verso 17).

    Recursos não são só bens materiais e dinheiro.São também talento,inteligência,saúde física e mental,disposição,boa vontade,amor,compaixão,etc.Tudo o que você tem foi dado por Deus.A maneira como você os usa ou deixa de usar,tudo isso será julgado pelo SENHOR um dia.Como viver até a volta de Jesus deveria fazer parte de nossa preocupação diária.Se você usar o que você tem,o SENHOR o usará para a Sua glória!Você pode,por exemplo,ter o dom de organizador mas se integrar um pequeno grupo de louvor,mesmo não tendo o dom de cantar,e se esforçar e ser entusiasta,certamente isso vai contagiar e incentivar os irmãos e irmãs ao observarem você.

    4)MULTIPLICAR:”…trazei-mos”(v. 18).

    O pouco com Deus vale muito.O muito sem Deus vale pouco.Deus produz frutos de Cristo em nós.Vimos que aquele pouquinho serviu para alimentar a muitos.

    Certa vez,um jovem estudante,recém-convertido,entusiasmado,começou a economizar passagens de ônibus para a universidade,andando a pé ou ganhando caronas,a fim de ter recursos para comprar pequenos livretos evangélicos que custavam menos que uma dúzia de bananas.Esses livretinhos eram escolhidos criteriosamente segundo a ‘fome espiritual’ do jovem que assim ia saciando sua ‘fome espiritual’.Depois,tudo isso foi oferecido ao SENHOR como sacrifício do coração.E oportunidades surgiram.Com o conhecimento adquirido com aqueles livretos,Deus abençoou,aquele jovem pregou inúmeros sermões ,ensinou em muitas escolas dominicais,ministrou incontáveis estudos bíblicos em igrejas de diversas denominações.E,além disso,usou esses livretos,para pregar o Evangelho,em centenas de programas em diversas rádios de sua região.

    Nada do que fazemos para Deus fica desperdiçado:”No SENHOR,o vosso trabalho não é vão”(1 Co 15.58).Glória a Deus!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.