Pular para o conteúdo

O BATISMO É ESSENCIAL

“O BATISMO É ESSENCIAL” é o título deste esboço de sermão que pode nos ajudar a compreender o papel do batismo na vida cristã.

Era comum, a tempos atrás, os novos convertidos desejarem ardentemente o batismo, mas, de uns tempos para cá, tem surgido uma forte resistência.

Algo muito similar aos relacionamentos afetivos, em que as pessoas “ficam”, mas não querem assumir compromisso. Sinais dos tempos de uma geração “pós moderna”, “de amor líquido” e sofrimento concreto, de alma vazia.

Contudo o batismo cristão tem um papel muito bem definido nos planos de Deus e, para o  compreendermos melhor, veremos alguns dos seus ASPECTOS neste sermão:


1º Aspecto: O batismo é um MANDAMENTO que precisa ser obedecido

E disse Jesus: Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo – Mateus 28:19.

Batismo não é uma opção; é uma questão de obediência, pois se trata de um mandamento de Jesus.

A exemplo do chamado “ladrão da cruz”, que não teve oportunidade de se batizar antes de morrer, Deus não verá desobediência nestas circunstâncias, porém, se alguém tem a oportunidade de batizar, mas se nega a fazê-lo, DEVE SE QUESTIONAR se, de fato, é um legítimo cristão, um legítimo filho de Deus, uma nova criatura em Cristo Jesus, pois quem ama Jesus obedece às suas palavras.

Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada. Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou. João 14.23-24

Batismo é compromisso. Batismo é declaração pública de que esta pessoa “morreu” para o mundo, de que reconheceu que Cristo é o único e suficiente Salvador da sua alma e de que vai obedecer às suas Palavras incondicionalmente.


2º Aspecto: O batismo, para ser válido, deve seguir duas recomendações:

2.1 – O batismo deve ser feito DEPOIS da pessoa crer em Jesus
E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado – Marcos 16:15-16.

Por isso não batizamos crianças, pois a pessoa precisa ouvir (e compreender) a mensagem do Evangelho, crer em Jesus e somente DEPOIS disso ser batizada, em confirmação à sua fé.

Segundo declarações de um padre católico, encontradas na Internet, acerca do batismo de crianças, ele diz: “O batismo é o sacramento que torna a pessoa um Filho de Deus”.

Porém, sem ofensas, mas em defesa da verdade, faz-se necessário dizer que isso não é um erro de INTERPRETAÇÃO nem uma questão de OPINIÃO PESSOAL, isso é uma absurda SONEGAÇÃO das Escrituras, que têm levado muita gente direto para o inferno, pois a Palavra de Deus é muito específica ao afirmar que o direito de se tornar um filho de Deus não vem do batismo, mas da fé. Veja o que diz o Apóstolo João:

“Veio para o que era seu, e os seus não o receberam, mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome; Os quais não  nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. João 1.11-13

Os pais podem e devem ensinar as verdades bíblicas para os seus filhos, porém não podem decidir por eles, pois a Responsabilidade é Pessoal Ezequiel 18.


2.2 – A pessoa deve ser mergulhada por inteiro

O significado da palavra batismo em grego é MERGULHO, por isso nós mergulhamos a pessoa na água. Jesus foi mergulhado. Nós também devemos ser. O batismo por aspersão (jogar água na cabeça) não tem apoio bíblico.

Todavia, alguém pode dizer que a forma do ritual não importa, porém, mais uma vez se trata de desobediência à palavra de Deus, que diz: “E disse-lhes [Jesus]: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado [mergulhado] será salvo; mas quem não crer será condenado. Marcos 16.15-16.


3º Aspecto: O batismo é o símbolo do nosso SEPULTAMENTO para o mundo e para o pecado

Todos nós que fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte, de sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte – Romanos 6:3.

Quem é sepultado com Cristo na sua morte, não vive mais para o pecado (Romanos 6.6).
De nada adianta uma pessoa se batizar e continuar vivendo em pecado.

Mais uma vez, o batismo deve ser mergulho. Ninguém joga terra na cabeça de um morto. Os mortos são enterrados, corpo inteiro.


CONCLUSÃO

O batismo é essencial, pois:

  • É um mandamento.
  • Deve ser realizado após a pessoa crer em Jesus.
  • A a pessoa deve ser mergulhada por inteiro.
  • É símbolo do nosso sepultamento para o mundo e o pecado.

– E quanto a você, já é batizado segundo o ensinamento das Escrituras?

 

Título: O novo nascimento
Autor: Pr Ronaldo Franco
Data: 19/01/2015

Deixe seu comentário logo abaixo.

Veja também nossos demais esboços: Esboços

O batismo é essencial

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.