Pular para o conteúdo

“Levítico 1 – Consagração, Santificação, Graça” é o título deste estudo que visa (re)aproximar o povo de Deus deste livro bíblico que tem sido (lamentavelmente) ignorado por muitos cristãos e líderes religiosos. Contudo, ele é tão inspirado quanto Gênesis e Êxodo, tão atual como Mateus e Apocalipse, pois a Palavra de Deus nunca caduca, perde a validade ou desvaloriza. 

Levítico 1 – Consagração, Santificação, Graça

“A glória do Senhor encheu o Tabernáculo” foi o título escolhido para esta secção do livro de Êxodo, que vai do Capítulo 36 ao 40, em que relata detalhadamente a construção criteriosa do Tabernáculo e as bênçãos que vêm junto com os DESAFIOS propostos por Deus para o Seu povo: EXECUTE O PROJETO DE DEUS, FAÇA O SEU MELHOR PARA DEUS e SANTIFIQUE-SE.

A glória do Senhor encheu o Tabernáculo

“INTIMIDADE COM DEUS” é o título deste Estudo Bíblico que busca nos direcionar para o melhor e mais importante relacionamento que podemos ter na vida.

Intimidade com Deus

“SEM RESSURREIÇÃO, SEM SALVAÇÃO” é o título deste esboço de sermão baseado em I Coríntios 15.12-22, elaborado para resgatar na igreja o incalculável valor da ressurreição de Cristo, a máxima importância da Páscoa dos cristãos. A sua ressurreição nos livrou das seguintes ARMADILHAS: Das vãs filosofias, do engano das religiões e da armadilha do pecado.

Sem Ressurreição, sem salvação

“COMO ORAR PELOS NOSSOS GOVERNANTES” foi o título escolhido para este estudo bíblico, por duas razões:
– Primeira razão: Precisamos, de fato, orar pelos governantes já eleitos e pelos próximos que serão eleitos nas próximas eleições, para o bem da nossa nação;
– Segunda razão: Para sermos atendidos, precisamos orar segundo os PARÂMETROS da Palavra de Deus, segundo a Sua vontade.

Como orar pelos nossos governantes

A CEIA DO SENHOR é o título desta mensagem escrita para nos ajudar no aprofundamento de alguns PRINCÍPIOS essenciais deste assunto tão importante:

A ceia do Senhor

“AMOR EXTRAVAGANTE” é o título desta mensagem escrita para refletirmos se existe mesmo este negócio de “amor ou adoração extravagantes” nas Escrituras e, caso existam, como é.

Amor extravagante