Pular para o conteúdo

Prudência

FIADO? NÃO, OBRIGADO! Numa biografia de Spurgeon se lê que o notável evangelista, quando menino, enamorando-se de um brinquedo e não tendo dinheiro, comprou-o fiado. Quando o pai soube, aplicou-lhe uma surra severa. Doeu bastante, mas valeu. Quando construía o Tabernáculo de Londres, houve dias… Continue a ler »Fiado? Não, obrigado!

Fiado? Não, obrigado!